sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Happy New Year !!!!

Estou dando uma passada rápida só para desejar aos amigos um Feliz Ano Novo !!!
Hoje amanheceu um dia bem quente (segundo o reporter da TV), está fazendo uns 5oC e o incrível é que com essa temperature você já começa a perceber o povo mais animado andando pelas ruas.
Aqui em Mississauga não tem um lugar específico onde as pessoas se reunam para assistir queima de fogos ou coisas desse tipo, só indo mesmo para Toronto Downtown, mas com as crianças fica mais dificil por causa do frio. No Reveillon de 2008 eu passei na Nathan Phillips Square, bem no centro de Toronto, mas foi moleza pois estava sozinho aqui. 
Então é isso aí.
Um abração e Happy New Year!!!!
Márcio

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Experiência com o sistema de saúde público

Hoje tivemos nossa primeira experiência como usuários do sistema de saúde público aqui do Ontario. Essa é uma primeira grande diferença para o Brasil. Cada província tem seu sistema próprio, podendo definir suas regras.
A Ana, nos dois últimos dias, vem sentindo a garganta muito inflamada, tem vomitado e vem sentindo tontura. Resolvemos hoje então ir a uma Walk-in Clinic. Na verdade na mesma que fizemos um check-up quando chegamos.
Quando você fica com algum problema de saúde existem duas opções, ir direto para um hospital ou optar pelas chamadas Walk-in Clinics. A diferença para a escolha acaba sendo a gravidade do seu problema. Se você chegar na emergência de um Hospital com dor de garganta, vomitando e com tontura vai esperar muito, pois a fila é montada de acordo com a gravidade. Amigos já relataram de ter esperado 6 horas. Fomos então para uma clínica aqui perto de casa. Demos sorte, pois quando chegamos não tinha ninguém na fila (na nossa saída a sala de espera estava cheia). A doutora foi super simpática e o atendimento rápido e eficiente. Ficamos super satisfeitos.
Sabemos que o sistema de saúde aqui não é perfeito. Dependendo da especialidade uma consulta pode demorar meses, ou em um pronto socorro você pode esperar horas (isso é fato). Mas pensando bem, quando estava no Brasil, com meu plano de saúde SulAmerica (pagando uma nota todo mês) cansei de esperar algumas horas na emergência de bons hospitais em Salvador. Várias vezes, mesmo pagando um plano para ter um quarto individual, eu tive que ficar em enfermarias, pois não existia quarto disponível. Adicionalmente tive de esperar muito também para fazer alguns exames mais complicados.
A tributação aqui é muito alta e chega a dar uma dor quando se olha o desconto no contra-cheque. Mas quando se percebe o sistema funcionando você paga caro com mais tranqüilidade. Digo isso pois já tinha percebido a qualidade das escolas, o quanto o sistema de segurança é eficiente e agora posso opinar também sobre o sistema de saúde.
Um abraço
Marcio

sábado, 18 de dezembro de 2010

E se o nascimento de Jesus fosse em 2010?

Este vídeo está bombando no youtube. Várias pessoas já mandaram o link para meu email pessoal. Eu achei sensacional. Já que estamos tão pertinho do Natal, que representa o nascimento de Jesus, vale a pena continuar com essa corrente.


Um abraco
Márcio

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Frio animal .....

Hoje tive minha primeira experiência meio braba com o inverno daqui. Na verdade todos nós tivemos. No meu caso foi ter que limpar um montão de neve da driveway (aquela entradinha do carro de cada casa) e da minha calçada antes de ir para o trabalho. Bom, o trabalho de limpar não foi nem dos maiores, pois a neve ainda estava bem soltinha, o problema é que estava fazendo -12oC (com sensação térmica de uns -16oC por causa do vento) e fiquei congelado só o tempinho que passei limpando. Pior é que depois de limpar você ainda tem que jogar sal para derreter o restinho que sempre fica e para que a próxima que cair seja mais fácil de tirar.

Na volta para casa do trabalho tive outra surpresa, ou melhor, outras surpresas. Quando cheguei ao estacionamento da empresa (descoberto) as portas do carro estavam congeladas e não abriam. Fiquei um tempão forçando (morrendo de frio) e consegui na marra abrir a porta do motorista. Já o vidro estava todo coberto com uma camada de gelo e não dava para ver nada, tive que raspar com uma espécie de pá que todos já têm no carro. Foi uma novela e outro congelamento.
Já João, Lulu e Pepo quase congelaram quando estavam voltando para casa da escola. João passou na escola dos pequenos para pegar eles, mas ligou do celular no caminho de volta, pois os três estavam congelando. Pepo dizia que não sentia os pés e João chegou com a mãe queimada. Todos tiveram que ir para a banheira quente. Hoje compramos uma bota mais adequada para o Pepo e João reconheceu que deve levar luvas para a escola. Ahhh, mas um detalhe só, a escola deles fica a uns 300m de casa.
Bem vindo ao Canadá
Ahhh, mas uma coisinha para não esquecer.
FLUMINENSE - TRI Campeão Brasileiro - 1970 - 1984 - 2010

Agora vai ser oficial ...

Marcio

domingo, 5 de dezembro de 2010

É CAMPEÃO BRASILEIRO …….!!!!


Quem se lembra do que o grupo do Flumimense fez nas últimas 8 rodadas do campeonato brasileiro do ano passado sabe muito bem do valor desse time e do técnico Cuca. Começa o campeonato de 2010, o time é reforçado e chega o grande Muricy para afinar os últimos detalhes.

Me lembro bem como gostava do quadro Missão Impossível que passava no Fantástico todo domingo. O cavalinho do Flu se recuperando foi muito legal.


Não podia dar em outra coisa. O FLUSÃO é CAMPEÃO BRASILEIRO DE 2010.
Para quem não teve a sorte de nascer Tricolor segue esse texto muito legal do Arthur da Távora.

"Ser Fluminense é entender esporte como bom gosto. É ser leal sem ser boboca e ser limpo sem ser ingênuo. Ser Fluminense é aplicar o senso estético à vida e misturar as cores de modo certo, dosar a largura do grená, a profundidade do verde com as planuras do branco.

Ser Fluminense é saber pensar ao lado de sentir e emocionar-se com dignidade e discrição. É guardar modéstia, a disfarçar decisão, vontade e determinação. É calar o orgulho sem o perder. É reconhecer a qualidade alheia, aprimorando-se até suplantá-la.

Ser Fluminense não é ser melhor mas ser certo. Não é vencer a qualquer preço mas vencer-se primeiro para ser vitorioso depois. É não perder a capacidade de admirar e de (se) colocar metas sempre mais altas, aprimorando-se na busca! E jamais perder a esperança até o minuto final.
Ser Fluminense é gostar de talento, honradez, equilíbrio, limpeza, poesia trabalho, paz, construção, justiça, criatividade, coragem serena e serenidade decidida.

Ser Fluminense é rejeitar abuso, humilhação, manha, soslaio, sorrateiros, desleais, temerosos, pretensão, soberba, tocaia, solércia, arrogância, suborno ou hipocrisia. É pelejar, tentar, ousar, crescer, descobrir-se, viver, saber, vislumbrar, ter curiosidade e construir.

Ser Fluminense é unir caráter com decisão, sentimento com ação, razão com justiça, vontade com sonho, percepção com fé, agudeza com profundidade, alegria com ser, fazer com construir, esperar com obter. É ter os olhos limpos, sem despeito, e claro como a esperança.

Ser Fluminense, enfim, é descobrir o melhor de cada um, para reparti-lo com os demais e saber a cada dia, amanhecer melhor, feliz pelo milagre da vida como prodígio de compreensão e trabalho, para construir o mundo de todos e de cada um, mundo no qual tremulará a bandeira tricolor."
Arthur da Távora

Saudações Tricolores

Márcio


sábado, 27 de novembro de 2010

1a neve de verdade

Hoje caiu a 1a neve de deixar tudo branquinho. Antes dessa foram só alguns flurries.
O bacana é que é uma experiência que agente nunca esquece. Assim que percebemos que a neve iria continuar e que estava começando a acumular lá fora a Lu pegou um pratinho e foi brincar um pouco. Toda hora ela entrava em casa com o prato cheio e mostrava. Já o Pepo não deu nem bola, estava jogando Xbox e continuou no seu Lego Batman.
Tirei umas fotos dessa primeira experiência da Lu.

Um abração
Marcio

Happy Birthday


No mês de novembro de 2009 nasceu o Acarajé Gelado, então meu filhote acabou de completar seu primeiro aninho.
Muita coisa foi contada nesse ano. Me lembro bem dos preparativos para a viagem, depois passando pela chegada no novo lar e as diversas novidades, as dificuldades iniciais com a busca do 1º emprego e entendimento de alguns sotaques (permanece …), os cursos feitos, a chegada da família, muitos passeios e enfim a adaptação, que tenho certeza que ainda está acontecendo, mas pelo menos já levamos uma vida normal.
Foram escritos 81 posts (excluindo esse), o que dá uma média de um post  a cada 4.5 dias  e um total de 5596 acessos, com uma media de 15.3 por dia. Not bad ….
Sei que os posts estão mais escassos ultimamente, mas ter completado esse ano foi muito legal.
Um abraço

Márcio

domingo, 21 de novembro de 2010

The Brampton Santa Claus Parade

Ontem experimentamos mais um evento associado à cultura canadense ou da América do Norte, não sei bem. Fomos pela primeira vez assistir uma parada do Papai Noel. Esse tipo de evento acontece em várias cidades à medida que o natal vai chegando e decididamente não podíamos perder. Hoje por exemplo vai ter em Toronto.
Essa foto foi da chegada, quando Pepo já precisou parar para tomar um chocolate quente.

Assim sendo fomos para Brampton ontem no meio a tarde. Brampton fica ao norte de Mississauga (uns 20 min de carro) e tem mais ou menos 400.000 mil habitantes. Vocês podem imiginar a excitação do Pepo e da Lulu em relação ao evento e ao Papai Noel, ou Santa Claus, como chamam por aqui. Pepo perguntava toda hora se já iria ganhar os presentes.
A parada acontece nos moldes de uma parada tradicional. O povo todo na calçada esperando a passagem dos carros. A diferença mesmo foi o frio, não por estar absurdo pelos padrões daqui, mas pela necessidade de ficar mais ou menos uma hora e meia do lado de fora. Foi muito difícil pra nós. Não sei exatamente a temperatura, mas devia estar entre 3oC e 5oC. Quem mais sofreu foi o Pepo, pois parece que ele é mais sensível ao frio do que a Lulu.
Aqui a turminha esperando o Papai Noel. Todo mundo com o nariz vermelho por causa do frio.

Assistimos a parada de uma área VIP, pois a empresa que trabalho foi  um dos patrocinadores do evento e consegui 4 lugares (João e Filipe não foram ver o Santa). A coisa boa desse lugar era a localização e que era uma arquibancada, pois tínhamos esquecido de levar nossas cadeiras (todo mundo aqui leva uma cadeiras dobráveis). Sim, teve mais uma coisa, nós ganhamos um cobertor que ajudou a aquecer as crianças.
Foram muitos carros, escolas, empresas da região e organizações sem fins lucrativos, tipo Salvation Army. Um pessoal que foi muito aplaudido foram os heróis de guerra, eles são respeitados demais pela população. Sabe aqueles velhinhos com quinhentas medalhas no peito, pois é são esses caras.
Tinham também uns negócios meio idiotas, como esses caras carregando umas bolas de árvore de 
 natal.
Esses são os heróis de guerra. 
E agora uns carros que passaram.





Tinham aquelas bandinhas tradicionais.
Para quem estava esperando a foto do carro do Papai Noel se estrepou, pois não consegui tirar.
No final mais um exemplo de organização e educação dos gestores do evento e da população. Logo após a passagem do Papai Noel (último carro) a multidão se dispersou rapidamente (muito frio) e pudemos perceber que a cidade continuava limpinha, apesar dos carrinhos de cachorro quente, chocolate e guloseimas. Outro lance legal é que mais ou menos 100 metros após o carro do Papai Noel já vinha o pessoal da organização desmontando algumas barreiras (tipo cercas) que fechavam parte de algumas calçadas e com umas máquinas para limpeza (tipo uns aspiradores de pó enormes). Pouco tempo depois a cidade volta ao normal, sem atrapalhar os cidadãos que moram na região.

Valeu Canadá por mais essa experiência.
Um abraço
Márcio

domingo, 31 de outubro de 2010

Primeiro flurries aqui em Mississauga

E outubro nem acabou e já estão caindo os primeiros flurries aqui em Mississauga.
O inverno está prometendo. Vale ressaltar que ano passado nevou só em dezembro (segundo os que já estavam por aqui) e foram poucos dias de neve forte durante todo o inverno.
Bacana isso, mas para quem está abaixo do equador, que porra é essa de flurry. Na verdade existem nomes diferentes para a neve que cai, dependendo da intensidade.
Segue a classificação:
·   Snow storm can describe a heavy snowfall
·   Blizzard involves snow and wind, obscuring visibility. 
·   Snow shower is a term for an intermittent snowfall,
·   Flurry is used for very light, brief snowfalls.

Ahhh, mais uma coisa, hoje é Halloween e vamos sair com as crianças para o tradiconal trick or treat.

Um abração
Márcio

domingo, 24 de outubro de 2010

Career Bridge

O Governo canadense oferece diversos programas para inserção do newcomer no mercado de trabalho local. Vão desde o tradicional curso de Inglês LINC, passando por treinamentos para entrevistas e preparação de resumes (CV) e chegando aos programas mais especializados de qualificação profissional. Isso ajuda muito a entender como funcionam as coisas por aqui.
Bom, um programa que acho muito legal e que ajuda muita gente se chama Career Bridge. Por acaso ele não é financiado pelo governo, mas é gratuito.

O programa, como o nome já sugere, procura fazer a ponte entre os newcomers e os empregadores. Existem alguns requisitos para poder participar do programa.

1. Estar habilitado a trabalhar no Canadá,
2. Ter imigrado a menos de 3 anos,
3. Ter pelo menos 3 anos de experiência internacional (comprovada) na sua área.
4. Ter no mínimo o título de bacharel, avaliado e reconhecido por uma instituição daqui (Universidade de Toronto, por exemplo. Chamam isso de reconhecimento das credencias)
5. Não ter ainda a experiência canadense (problema de todo imigrante)
6. Ter um bom nível de Inglês (acontece uma entrevista, pois eles não usam notas do LINC ou IELTS, por exemplo).

Cumprindo os requisitos iniciais você se inscreve e é chamado para a entrevista que funciona como uma triagem (pre-screening interview). Sendo aprovado você passa a ter acesso ao banco de ofertas de emprego do Carrer Bridge. A partir desse momento é você e a empresa interagindo diretamente em um processo de seleção tradicional.

Outra característica é que as vagas postadas são sempre com um período de contrato definido, sempre entre 4 e 12 meses. Na verdade você não passa a ser empregado da empresa, mas sim uma espécie de estagiário remunerado. O salário oferecido para todas as vagas é de CA$ 2,166.67/month. O que para quem está desempregado é uma ajuda e tanto.

Se a seleção passa a ser tradicional, qual seria a grande vantagem desse programa?
1. Você disputa com pessoas que estão nas mesmas condições que você.
2. Os empregadores sabem que você não tem experiência canadense e que talvez seu Inglês ainda não esteja 100%.
3. Você consegue a tal da experiência canadense recebendo alguma grana (eu mesmo fiz um estágio de 10 semanas e não ganhei nadinha).

Agora vai uma dica de quem está planejando vir para cá. Tragam todos os seus diplomas e históricos (notas por disciplina) traduzidos por tradutores juramentos. Isso é requisito para você ter suas credenciais reconhecidas. Claro que você pode traduzir por aqui, mas vai sair bem mais caro.
O link do programa eh http://www.careerbridge.ca/

Um abraco

Márcio

domingo, 17 de outubro de 2010

Meninos na escola

Recebemos essa semana as fotos das turminhas da Lú e Pepo na escola.
Como já tinha falado antes, eles misturam as crianças de 4 e 5 anos na mesma sala, por isso a diferença de tamanho entre algumas crianças.



Um abração

Márcio

sábado, 16 de outubro de 2010

Muskoka e Algonquim Park

No primeiro final de semana de outubro resolvemos fazer um passeio. Fomos com uns amigos conhecer uma região muito famosa aqui no Ontario chamada de Muskoka (que também é o nome de uma das cidades) e em especial fomos conhecer o Algonquim Park. Bom, a motivação da viagem foi meio estranha e no começo até achei meio programa de índio. O lance é que a esposa de um amigo é fissurada por fotografia e está região é muito famosa no outono pela mudança na cor das folhas (antes da queda). Na verdade essa mudança na cor das folhas acontece em todo lugar, mas nessa região existem alguns parques onde é bem legal para se observar.
Para quem não conhece, na bandeira do Canadá tem o desenho de uma folha, e é essa folha que muda de cor. O nome da árvore é Maple e existem vários tipos dela, algumas com folhas verdes e outras com umas meio roxas (pelo menos aqui na região onde moro).  Nas primeiras semanas do outono elas começam a ficar mais avermelhadas e amareladas, fazendo um efeito muito bonito.
Bom, assim sendo, no sábado de manha pegamos o carro e fomos para o norte, um pouco mais de 3 horas de viagem. Bom, isso caso fossemos direto para o hotel que reservamos, mas combinamos já na saída de irmos parando e conhecendo a região. Resultado disso, gastamos mais ou menos 8 horas para chegar ao hotel, mas valeu demais.
Essa região é bem parecida com aquele Canadá que eu sempre via nos filmes quando ainda estava no Brasil. Sabe aquelas paisagens com estradinhas cheias de lagos, cabanas de madeira e pessoas andando de canoa. Por outro lado, parece também com aqueles parques do filme do Jason (Sexta-feira 13).
Seguem algumas fotos da viagem. Estava bem frio, pois tinha entrado uma frente fria bem nesse final de semana. Pegamos uns 5°C nos parques (aqui em Mississauga tava 12°C). O nariz do Pepo ficou super engraçado, todo vermelho, imagino como vai ser no inverno.
Essa era a estrada que pegamos. Já da para ver a mudança na cor das folhas. Mais um detalhe, as estradas daqui são péssimas, vejam a buraqueira (rs).

Esse lago chega a dar preguiça só de olhar.

Casa “For sale”, se alguém se interessar. Tem que caminhar muito para chegar ao lago.

Aqui está a turma quase toda, só falta a fotógrafa que estava atrás da máquina. Nesse ponto tiramos muitas fotos.


Essa foto com o Pepo ficou bem legal. Olha só aquela árvore já com as folhas vermelhas bem no fundo.
Que vida dura ...
Minha turminha na piscina do hotel, coberta e aquecida, é claro.
Aqui Pepo e Lú estão na beira de um dos lagos.

Olha o nariz do Pepo nessa (rs).
Finalmente João e Filipe dando uma espiada em um carros antigos que estavam parados no hotel.
Por enquanto é isso. Está chegando o Halloween e as casas já estão ficando decoradas. Provavelmente o próximo post vai ser esse assunto. 

Um abraço

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Um mês na escola

O primeiro mês de aula já terminou e para nossa satisfação toda a turminha está indo numa boa para a escola. Nossa maior preocupação era o Pepo, que ainda não tinha freqüentado escola em Inglês, apesar de já estar indo para a creche durante nosso curso de Inglês.  

O início das aulas dele foi um caso a parte e muito engraçado. Na primeira semana de aula do JK o aluno pode ir somente um dia para fazer uma espécie de adaptação, mas a professora incentiva que, se for possível, se vá mais vezes. A partir da segunda semana as aulas ficam normais. O dia marcado para ele era quinta feira e ele não estava muito animado com a idéia. Então conversei com ele na segunda-feira e consegui convencê-lo a tentar ir no dia seguinte. Então terça-feira na hora do almoço o moleque estava meio que amarelando e dizendo que não iria entender nada, mas foi em frente. O engraçado mesmo foi quando saímos do carro na porta da escola. Peguei ele e a Lú, um em cada mão e fomos andando. Quando percebi Pepo estava falando sozinho “não vou chorar, não vou chorar, não vou chorar, não vou chorar”. O negócio parecia até um mantra. Não é que deu certo e ele entrou na escola numa boa, foi para fila da sala e não chorou nadinha. Não sei quem ensinou essa estratégia para ele, mas funcionou bem.
Na foto a coroa que o Pepo está usando ele recebeu no primeiro dia de aula. Ela tem escrito ”Meu primeiro dia no Junior Kindergarten”.

Com a Ana Luísa (como falei no post anterior)  foi mais tranqüilo, pois ficou com a mesma professora e agora tem o irmão para tomar conta e ensinar as coisas da escola. Ela está adorando esse papel. Sobre o início das aulas do João Victor eu já tinha comentado e as coisas vão indo bem. Já para o Filipe, que aparece  de uniforme, as aulas finalmente começaram. Ele está adorando a escola, só ficou meio puto pois colocaram ele no grade 10, enquanto João Victor foi para o grade 11 por conta dos meses de aula que freqüentou logo após nossa chegada.


sábado, 11 de setembro de 2010

Back to school


Essa semana as aulas recomeçaram e os yellow bus se espalharam pela cidade. Para o Joao Victor pouca novidade, pois continua na mesma escola que freqüentou por 4 meses logo após nossa chegada, fazendo inclusive alguns amigos. Ele agora está no grade 11, mas na disciplina Inglês vai fazer na turma do grade 10. Isso aqui é possível, pois o High School funciona como as faculdade e universidades no Brasil, onde o aluno tem uma flexibilidade para escolher as disciplinas. Outra coisa é que as disciplinas mudam após um semestre.
O Filipe já era para ter começado, mas teve uma confusão com a matrícula e o assessment test dele só vai acontecer dia 22 de setembro. Provavelmente dia 23 ele estará na escola. Infelizmente ele não vai poder ficar na mesma escola do João Victor.
Quanto aos pequenos são mais novidades. Ana Luisa passou para o Senior Kindergarten (SK), mas por sorte continuou com a mesma professora. Logo após sua chegada ela freqüentou 4 semanas de aula e adorou a professora.
Aqui eles têm dois anos antes do grade 1 (crianças com 6 anos), um se chama Junior Kindergarten  (JK) e o outro o Senior Kindergarten (SK),  mas por incrível que parece as crianças não são divididas nas turmas por idade, 4 anos para o JK e 5 anos para o SK. O que eles fazem é misturar tudo, então a criança vai estar no JK e ter vários alunos do SK estudando na mesma sala. Só não vale me perguntar se isso é bom ou ruim, deixo a resposta para os profissionais da área de educação.
Então na última terça-feira começaram as aulas do SK para a Ana Luisa. Na semana que vem os alunos de 4 anos do JK vão começar (o Pepo está nessa) e entrarão em uma das duas turmas já existentes com alunos de 5 anos. Na quinta passada tivemos uma reunião na escola e ficou decidido que o Pepo e a Ana Luisa vão ficar em turmas diferentes, para que não fiquem falando em Português durante a aula.
Um abraço
Márcio

domingo, 5 de setembro de 2010

Hurricane 'Earl'





Deu uma esfriada boa nesses últimos dias. O lance é que chegou o Hurricane 'Earl' na costa atlântica do Canadá e isso refletiu também no Quebec e Ontario. Só para vocês terem uma idéia, sai hoje cedo para ir ao mercado e estava fazendo 12oC.
Acompanhamos diariamente os preparativos e agora a chegada do ‘Earl’ nas províncias que ficam no Atlântico, principalmente Nova Scotia e Prince Edward Island, que são as mais afetadas. Como a coisa aqui é muito organizada parece que os danos serão somente materiais.

Até que estamos curtindo o frio suave. Para dormir é uma beleza (rs). Apesar da mudança de temperatura ainda teremos algumas semanas de verão. Semana que vem mesmo (depois de quarta-feira) a previsão do tempo aponta para temperaturas acima de 25oC.

Brazilian Day

Amanha será festejado o Brazilian Day em Toronto downtown. São muitas atrações, mas a estrela da festa será Ivete Sangalo. João Victor e Filipe já combinaram e vão com uma turma de amigos brasileiros para assistir aos shows. Na verdade esse final de semana está cheio de atrações, pois é o ultimo antes do início das aulas na próxima terça-feira. Para melhorar amanha é feriado (Labour Day). 

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Stylish in Salvador

Essa semana saiu no caderno de turismo do jornal Metro Toronto uma reportagem sobre Salvador. Lógico que o tema Carnaval foi explorado. Na versão impressa saiu também uma foto do Mercado Modelo tirada lá do alto do Elevador Lacerda. Achei essa bem parecida na internet.
Foi uma reportagem pequena, mas foi a primeira que encontrei em um jornal sobre SSA por essas bandas. Apesar de fazer um pouquinho mais do que explorar o esteriótipo de cidade festiva, frases como “Salvador’s reputation for a party town precedes itself.” estão lá.
Não recebemos muitas informações de SSA por aqui, mas sinceramente não fico muito satisfeito com as poucas que ando recebendo. Normalmente é alguém falando sobre o Metrô que demorou 10 anos para ficar “quase pronto” com 6 quilômetros de trilhos, ou para falar sobre as barracas de praia que foram derrubadas ou, é claro, sobre o Carnaval que já esta chegando.
Segue o link da versao digital da reportagem do Metro.
Um abraço
Márcio

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

De volta ao passado ....

Depois de muito tempo (bota muito nisso ...) resolvi voltar a ser skatista (rs). Pois é, desde que cheguei passei muito tempo pensado em uma alternativa para a praia e minhas ondinhas, mas até agora a correria não me permitia arrumar um tempinho para me divertir com regularidade (vida de imigrante não é moleza). Não que a coisa esteja mais fácil agora, mas é que decidi e pronto. Na falta da praia e do meu pranchão, resolvi voltar para um esporte que já fiz há muuuiiiittttooooo tempo, o bom e velho skateboard, como eles chamam por aqui (skate aqui é usado para os patins).
Inicialmente andei pegando o skateboard do João Victor para matar a saudade e notei que é a mesma coisa de bicicleta, uma vez que você aprende não esquece nunca mais. Tudo bem que não tenho mais aquela flexibilidade e coragem lá da adolescência, mas consegui andar e me divertir bem direitinho. Uma coisa que ajuda muito é que a cidade tem muito espaço para o esporte, são muitos parques, algumas ciclovias e até mesmo as ruas das áreas residenciais com seu asfalto sempre bem lisinho (como na fotos abaixo aqui na minha rua)

Uma vez que decidi voltar ao esporte, dei uma pesquisa para saber qual modelo se adaptaria mais às minhas novas características (principalmente idade e peso J) e resolvi partir para um longboard (para quem gostava do pranchão esse é perfeito). Então estou novamente pronto para tomar minhas quedas. A única certeza que já tenho antes mesmo da primeira queda é que o mar lá de Praias do Flamengo (que nome horrível para uma praia tão bonita) é bem mais macio ....
Um abraço
Márcio

domingo, 22 de agosto de 2010

Sem comentário

Decididamente não sei o que dizer depois de assistir esse vídeo.



Acho que o único que falou a verdade foi o Tiririca.

Márcio

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Um pouco do processo de seleção de emprego

Não sei se sou eu que não tive muitas experiências participando de processos de seleção de emprego no Brasil, mas acho as coisas aqui no Canadá estranhas. Não que já tenha muita experiência por aqui, mas já da para escrever alguma coisa sobre o  assunto.
Primeira grande diferença é o tempo que demora o processo, desde a abertura para submissão dos resumes até a contratação. Sem dúvida nenhuma o tempo médio é bem maior do que dois meses. Existem casos que entram em contato com você mais de um mês depois de você ter enviado o seu resume. Algumas vezes não dá nem para lembrar mais os detalhes do jobposting e da empresa. Então uma primeira dica. Controle direitinho todas as submissões, guarde uma cópia do seu resume enviado e o job posting publicado.
Outra coisa engraçada é que existe um protocolo muito previsível, e estando bem preparado suas chances aumentam muito. O primeiro contato normalmente é para marcar uma entrevista por telefone. Nesse momento inicial é comum a interação ocorrer com o pessoal do RH, então não se preocupe com perguntas muito técnicas, o que acontece são as chamadas behavior question. É meio chato, pois são perguntas do tipo: Você já esteve em uma situação de stress com um membro da equipe? Relate e explique como resolveu. O complicado nessa hora não são as perguntas, pois a maioria delas se responde com suas experiências prévias, bom senso ou criando uma estorinha, o difícil é o telefone, que acaba sendo um desafio para muitos imigrantes. O motivo para tornar essa etapa um desafio é que é bem mais fácil entender e se fazer entender em uma interação face a face do que ao telefone. Para essa primeira etapa existe muito material para preparação na internet, com lista de prováveis perguntas e boas respostas. Um bom estudo ajuda muito.
Outra dica que recebi em um curso que fiz aqui é que deve-se preparar previamente algumas estorinhas sobre situações que você passou nos seus empregos anteriores. Por exemplo, estórias de sucesso em algum projeto, problemas com um colega de trabalho ou talvez um caso onde voce utilizou algumas das suas skills. Na verdade a idéia é ir bem treinadinho e falar tudo que é  importante de uma maneira bem natural, sem esquecer nada.
Caso você passe nessa etapa entram em contato novamente para marcar a entrevista presencial. A espera pelo resultado da 1a entrevista é meio estressante e pode demorar mais de uma semana. Uma vez selecionado pode esperar mais um tempinho até sua entrevista presencial, já vi casos de ter que esperar 3 semanas entre a resposta da primeira e a realização da segunda.
A entrevista presencial é algo mais parecido com o que imaginava quando ainda estava no Brasil, mas também muito estressante, pois o nervosismo bate quando se entra na sala e vê os entrevistadores, parece até uma banca de Mestrado (rs). Em uma entrevista eu fiquei uma hora e quinze minutos sendo sabatinado por 3 pessoas. Depois dessa entrevista pode esperar mais umas duas ou três semanas para o resultado final. E haja coração (rs). Nessa segunda entrevista as questões também são previsíveis e muito em cima do Job Posting  e do seu resume. Um bom estudo também ajuda muito.
Bom, por enquanto é isso.
Um abraço
Márcio

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Mais um vice

Apesar de dominar o cenário futebolístico baiano, conquistando quase todos os títulos estaduais nos últimos 10 anos, essa última do Vitória foi inédita. Acredito que o rubro-negro da Bahia coleciona agora todos os vice campeonatos possíveis para um time no Brasil. Já foi vice estadual algumas vezes, vice na terceira divisão nacional, vice na segunda divisão nacional, vice na primeira divisão nacional e agora para completar conseguiu ser vice na Copa do Brasil. Na verdade ainda está faltando o vice da recém criada quarta divisão, mas esse eu não desejaria para ninguém.
Esse último vice era tudo que a torcida do rival Bahia queria. Imagino a gozação que deve estar rolando lá na terrinha ...
Um abraco
Marcio

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Custo de vida

Depois um bom tempo resolvi voltar e visitar o Acarajé Gelado. Para minha surpresa descobri que eu mesmo não tinha publicado nada desde 15 julho. Bom, aqui estou eu de volta.
O tema desse post é recorrente nos blogs relacionados à imigração, mas depois desses 5 meses aqui me sinto mais seguro para escrever.
Custo de vida no Canadá é uma coisa que preocupa a cabeça dos que estão com o processo de imigração em andamento. São tantas as planilhas com previsões de despesa que chega a enjoar. Sei que não vou resolver o problema e as planilhas vão continuar existindo, mas vou dar minha contribuição.
As coisas aqui, quando fazemos a conversão para o nosso Real (R$) são na grande maioria das vezes mais caras do que no Brasil. Digo isso desde coisas bem básicas, como alimentação, passando pelos alugueis e chegando até diversão ou bebidas alcoólicas. O que passei a fazer depois de um tempo é assumir que CA$1 = R$1, isso para saber se as coisas estão caras ou baratas. Então quando vejo uma garrafa de 2 litros de Coca-cola custando CA$2,30 no mercado, acho que o preço é normal, já quando encontro por CA$1,20 sei que está barato.
Alimentação é uma coisa cara por aqui, no começo assusta, mas depois você se acostuma. Por exemplo, um saco com 4 quilos e meio de arroz (10 libras) sai por CA$ 9 (ou seja, mais ou menos R$16,20). Uma libra (454g) de peito de frango custa mais ou menos CA$4, o mesmo preço da libra de uma carne boa. Outras coisas caras por aqui são as frutas e as verduras.
Os alugueis aqui são mais caros também, mas não muito. Por exemplo, em Toronto se consegue alugar um apartamento de 3 quartos (se não for pertinho do Metro) por uns CA$1600. Parece ser muito mais caro, mas nesse valor já estão incluídos o condomínio e todas as utilities (gás, água, eletricidade). Descontando esses valores teu aluguel real é de mais ou menos CA$1200 (R$2160,00).
O que se compra mais barato por aqui são mesmo os eletrônicos. Isso dá até gosto (rs). Comprei minha TV Sansung de 32polegadas por CA$399. O preço dos carros e combustíveis aqui também é bem mais barato. Um litro de gasolina fica mais ou menos CA$1 (R$1.80). No meu caso que tenho um carro beberrão, mesmo assim gasto menos nesse item do que no Brasil.
Outras despesas dependem muito do consumo e dos pacotes contratados junto às operadoras. Mas um pacote com TV, internet e 3 aparelhos celular fica (mais ou menos) entre CA$180 e CA$250. Quanto às utilities (água, gás e eletricidade), se você controlar direitinho pode gastar uns CA$200 em uma casa de 3 quartos.
Sei que algumas coisas assustam ao imigrante recém chegado, mas só de não se pagar escola e plano de saúde já dá uma boa economia.
Um abração
Márcio

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Placas inusitadas II - A revanche

Mais uma placa para a coleção de coisas que só se vê no Canadá. Depois da travessia de tartarugas achei uma de travessia de cobras.

Um abraço
Márcio

sábado, 10 de julho de 2010

Mudança do processo Federal


Estava querendo há algum tempo escrever sobre as mudanças no processo federal de imigração, mas como já tinha dito antes, o tempo estava curto. Como começaram as férias no curso de Inglês (duas semanas) sobrou um tempinho e finalmente vou escrever.
O discurso dos conservadores, que estão no poder, é de que o Canadá continua precisando muito aumentar seu número de imigrantes, pois a população está envelhecendo e o pessoal nativo não é muito chegado a fazer filho (deixa isso para o pessoal do 3º mundo). Adicionalmente existe uma quantidade muito grande de processos em andamento e essa fila precisa andar mais rápido. Para vocês terem uma idéia, as pessoas que aplicaram pelas regras anteriores às que apliquei chegaram a esperar mais de dois anos pelo visto. Em 2008 ocorreu uma mudança e alguns processos em 2009 chegaram a correr em até 4 meses. Dei sorte de pegar esse período e meu processo foi super rápido. Bom, agora em 2010 mudou novamente.
Uma mudança que eu acho saudável é a necessidade do envio do IELTS logo na abertura do processo. Quando eu fiz, no momento da abertura você só informava o seu nível de Inglês (baseando-se nos níveis do IELTS). Claro que isso é meio complicado, pois a medida do IELTS é subjetiva e não dá para ter certeza de que nota vai se tirar. Uma coisa importante para alcançar uma boa nota nesses exames é estar treinado no tipo de prova. Acho que isso vale tanto quanto ter um bom Inglês. Na prática o que estava acontecendo é que o pessoal da imigração tinha que analisar processos (gastando tempo e dinheiro) levando em consideração uma informação que ainda não estava confirmada. Resultado disso, o candidato a imigrante era considerada elegível (67 pontos ou mais) e na hora de enviar a documentação não conseguia a nota necessária. Isso tudo atrasava a fila. Agora eles só vão dar prosseguimento aos processos que tenham todos os requisitos logo no começo.
Outra mudança, essa mais importante, pois é restritiva, é a diminuição de profissões consideradas em demanda para o processo federal. Na mudança do processo de 2008 foi criada uma lista de 38 profissões. Se você tivesse condição de provar experiência em uma das 38, beleza, pois você cumpria esse requisito. Na lista de então só tinha ficado uma profissão diretamente ligada à área de TI, que era Gerente de Projetos (NOC 0213). Coloquei toda minha experiência nesse NOC e também como professor (não me lembro o NOC agora). Já a lista nova só tem 29 profissões, e por ela eu estaria fora pois não sobrou nada de TI e ainda por cima tiraram os NOC`s de professor de College e University.
Ufa !!!! Apliquei na hora certa.
Segue a nova lista com seus respectivos NOC`s
0631 Restaurant and Food Service Managers
0811 Primary Production Managers (Except Agriculture)
1122 Professional Occupations in Business Services to Management
1233 Insurance Adjusters and Claims Examiners
2121 Biologists and Related Scientists
2151 Architects
3111 Specialist Physicians
3112 General Practitioners and Family Physicians
3113 Dentists
3131 Pharmacists
3142 Physiotherapists
3152 Registered Nurses
3215 Medical Radiation Technologists
3222 Dental Hygienists & Dental Therapists
3233 Licensed Practical Nurses
4151 Psychologists
4152 Social Workers
6241 Chefs
6242 Cooks
7215 Contractors and Supervisors, Carpentry Trades
7216 Contractors and Supervisors, Mechanic Trades
7241 Electricians (Except Industrial & Power System)
7242 Industrial Electricians
7251 Plumbers
7265 Welders & Related Machine Operators
7312 Heavy-Duty Equipment Mechanics
7371 Crane Operators
7372 Drillers & Blasters - Surface Mining, Quarrying & Construction
8222 Supervisors, Oil and Gas Drilling and Service

Uma área que está bombando por aqui e que já esperava que as profissões continuassem na lista é a relacionada à cozinha.  Vide que os NOC`s 6241 e 6242 estão lá firmes e fortes. Tenho uns 2 conhecidos que estão fazendo College para ser cozinheiro.  
As profissões ligadas à saúde também estão fortes, mas para mim isso é muito estranho. Não que eles não precisem de gente da área, pois precisam e muito, além de mostra uma preocupação com o bem estar da população. O estranho é que eles permitem você imigrar por uma dessas áreas e depois criam milhões de dificuldades para você exercer sua profissão. Tenho um amigo cirurgião que já está aqui a mais de dois anos e ainda não conseguiu acabar o processo de reconhecimento. O cara vive fazendo cursos e provas e gastando uma nota.
Mais uma coisinha, para o pessoal de TI ainda existe a possibilidade do processo do Quebec.
Bom, é isso aí.
Uma abração
Márcio